sábado, 30 de julho de 2011

Por acaso...

Fonte: Google

Bom mesmo é quando as coisas acontecem por acaso. 
Sem data, sem hora. 
Apenas coincidência, ou então destino. 
O acaso une... mas se permanece é por outro motivo...


hoje...

Fonte: Google


Eu não sei o motivo, mas as vezes acordo assim: com esse nó no peito, essa vontade de ir não-sei-pra-onde, esse desejo de ser não-sei-o-que... 



"Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço;
E que essa tensão que me corrói por dentro 
Seja um dia recompensada;
Porque metade de mim é o que penso 
Mas a outra metade é um vulcão..." 
(Oswaldo Montenegro)


E tem também essa saudade, esse vazio, esse pedaço de mim que tá faltando... mas isso sim, sei bem porquê...


Meu irmão, meu amigo, meu companheiro... a vida é tão difícil sem você aqui. Porque tem sempre essa dor, esse vazio... o mundo ficou vazio sem você.

Nino... saudade tanta...



quinta-feira, 28 de julho de 2011

Imagem: Google

“Acho que fiz tudo do jeito melhor, meio torto, talvez, 
mas tenho tentado da maneira mais bonita que sei.”
(Caio Fernando de Abreu)

À minha maneira, tropeçando aqui, acertando ali. Caminhando sempre, buscando minha verdade...


segunda-feira, 25 de julho de 2011

Não dá pra evitar

Fonte: Google

Eu sei que eu vou sonhar com você. Não quando meus olhos fecharem e o cansaço enfim vencer a luta com minha mente inquieta. Vou sonhar com você  antes de dormir e quando abrir os olhos ao acordar... vou sonhar com o perfume que ficou em minha pele, com o teu gosto em meus lábios... e vou, vou escutar aquela música, aquela sim, que você falou que ficaria marcada, agora com um carinho especial...
Eu sei, é loucura, um desatino. É que eu sou boba, muito boba, boba mesmo. E eu tenho um coração que insiste em acreditar em amor, em destino... em todas essas coisas bobas e boas que dão um colorido especial à vida da gente. É, eu ainda acredito. Acredito que você vai chegar, voltar de algum lugar e vai ficar... e encontrar ao meu lado teu refúgio, teu porto... e reconhecer em mim teu colo, tua fonte, teu amor pra vida inteira... ou pra uma semana, um mês, o que vier... um amor pra se viver. 


sábado, 23 de julho de 2011

pra você, estranho

Imagem: Google

Eu quero eternizar o seu sorriso lindo (mesmo que eu só tenha visto seu sorriso em duas fotos). E quero falar do seu cheirinho bom (Que vem por palavras), é o cheiro de uma nova vida que eu estava precisando tanto.. E você nem sonha que eu sou meio ciumenta, bem chata, que penso em você todos os dias e acredito no amor da minha vida. Acredito no amor pra sempre. Acredito em alma gêmea. (Acredite Stranger, la no fundo eu acredito nisso tudo.)  E guardo estrelas pro teu e pro meu céu. (do blog, Pequenas Epifânias)
http://youtu.be/0KaxoRXmdSY


Eu sei estranho, eu sou uma boba...



sexta-feira, 22 de julho de 2011

Mais um selinho


Ganhei um novo selinho da Ana Martins, do blog Pequenas Epifânias. Uma honra receber o carinho dela. Adoro o blog.


Cumprindo as regrinhas do selo:



2. Qual seu maior sonho? Ser mãe, com certeza...

3. O que te faz sorrir? Essa é fácil: bichos e crianças (e ultimamente um certo sorriso carinhoso tem despertado o meu)

4. Conhece o blog http://pequenasepifaniaseoutrosdevaneios.blogspot.com? Sim sou fã e seguidora.

5. Diga o que acha sobre o blog que te enviou o selo: Lindo, apaixonante, profundo e  sensível. É sempre uma honra para mim receber selinhos e comentários da dona dele!

6. Indique aos blogs que fazem um sorriso nascer em seu rosto, toda vez que você olha: 

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Imagem: Google

A pior cicatriz que ficou em mim 
de tudo que passei, 
foi o medo.
O medo de acreditar de novo.
Estraga tudo.
(desconheço o autor)

Com medo e com uma enorme vontade de alguém que invada meu mundo...


quarta-feira, 20 de julho de 2011

Feliz Dia do Amigo!!

Imagem acervo pessoal, proibida a reprodução

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. 
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. 
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos. 
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. 
Deles não quero resposta, quero meu avesso. 
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. 
Para isso, só sendo louco. 
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. 
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta. 
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria. 
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. 
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. 
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. 
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, 

mas lutam para que a fantasia não desapareça. 
Não quero amigos adultos nem chatos. 
Quero-os metade infância e outra metade velhice! 
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; 

e velhos, para que nunca tenham pressa. 
Tenho amigos para saber quem eu sou. 
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, 

nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.
(Oscar Wilde)


Não os escolho, os reconheço... 
Feliz Dia do Amigo!!



terça-feira, 19 de julho de 2011

Despedida

Eu não sentia esse desprezo todo por você, como você pensa. Mas a partir de uma época, não sei exatamente, comecei a sentir um desprezo enorme de nós dois, como um casal. Eu amava você, mas rejeitava o esquema "nós". Você sabe, casais felizes vivem ou de projeções ou de mentiras mútuas ou de condescendências, e não tínhamos uma coisa nem outra.

Quando vi, passei muito tempo sonhando com aquele cara que me apaixonei em princípio, e não enxerguei que estava convivendo com um protótipo, um fantasma, um resquício dele. Eu tinha uma ideia de amor não baseada na nossa realidade, e talvez tenha sido esse meu pecado. O seu foi apenas não me acompanhar, ter descido os pés no chão pouco após zarpar da viagem, não sei se me entende.

O caso é que passei tempos sendo generosa contigo. Generosa com os dias que você sufocava qualquer manifestação de romance, generosa nas vezes que você comentava do seu trabalho sem prazer nenhum, generosa quando você esquecia de bolar algo novo pra me tocar, generosa com suas décimas ligações no mesmo o dia, generosa te sugerindo formas de fazer as pazes comigo depois de alguma intempestividade, generosa com as vezes que você vinha da rua me trazendo nada, generosa com sua amargura.

Eu consertava tudo, e você só fazia deixar o mundo de ponta-cabeça. Então decidi que chegara a hora de atroz. Demorei, mas descobri que podia ser cruel, muito cruel. Simplesmente me vi exausta de tentar camuflar minhas expectativas. Ao mesmo tempo que odiei nós, desenvolvi um amor oceânico por todas essas emoções e sentimentos que nunca imaginei que poderia ter de volta. Me apeguei a isso. E foi aí que tudo que você achava saber sobre mim tropeçou e caiu feio. 

Uma vez ameacei ir embora e tudo que você foi capaz de me dizer foi um "pode ir!" cheio de desprezo. E quer saber? Eu fui. O que eu queria? Apenas converter aquele "pode ir!" idiota, sabe? Eu testei você, e você caiu, trouxa. Medroso, covarde, cagão, não foi homem pra me procurar. Vai ver é por isso que resolvi tomar a iniciativa, como sempre. Para ao menos fingir que tivemos uma despedida. (Gabito Nunes)


Amei. Como parece com minha história recente de amor. Amor? Será? Pra mim foi, por um tempo... mesmo que depois eu tenha descoberto que amei sozinha todo esse tempo... e que o "nós" não fazia sentido. E que era melhor ser apenas "eu", porque assim eu seria alguma coisa inteira.

E sozinha pude ser feliz novamente...







sábado, 16 de julho de 2011

chuva

Imagem: google

Ouço a chuva caindo lá fora...
faz frio...
não sei o que sentir... 
Aqui dentro do meu apartamento tudo é tão seguro, 
tão quieto, tão confortável
Aqui dentro não preciso fingir, ou fujir...
E a chuva cai e molha o chão, 
estaria ela agora molhando meu amor?
E onde ele estará agora que ainda não me encontrou?
Em algum lugar do mundo 
ele estará agora também perguntando por mim?
Chove lá fora, faz frio...
Será que um dia essa chuva e esse frio irão nos embalar?
Um dia estaremos juntos ouvindo 
o som dos pingos da chuva na janela?
Espero que sim!



amor...

Imagem: google


"O contrário do amor não é o ódio, é a indiferença. Para odiar alguém, precisamos reconhecer que esse alguém existe e que nos provoca sensações, por piores que sejam. Para odiar alguém, precisamos de um coração, ainda que frio, e raciocínio, ainda que doente. Para odiar alguém gastamos energia, neurônios e tempo. Odiar nos dá fios brancos no cabelo, rugas pela face e angústia no peito. Para odiar, necessitamos do objeto do ódio, necessitamos dele nem que seja para dedicar-lhe nosso rancor, nossa ira, nossa pouca sabedoria para entendê-lo e pouco humor para aturá-lo. O ódio, se tivesse uma cor, seria vermelho, tal qual a cor do amor... Já para sermos indiferentes a alguém, precisamos do quê? De coisa alguma. A pessoa em questão pode saltar de bung-jump, assistir aula de fraque, ganhar um Oscar ou uma prisão perpétua, estamos nem aí. Não julgamos seus atos, não observamos seus modos, não testemunhamos sua existência. Ela não nos exige olhos, boca, coração, cérebro: nosso corpo ignora sua presença, e muito menos se dá conta de sua ausência. Não temos o número do telefone das pessoas para quem não ligamos. A indiferença, se tivesse uma cor, seria cor da água, cor do ar, cor de nada." (Martha Medeiros)

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Imagem: google




“Algumas pessoas acham que podem entrar e sair de nossas vidas quando bem entendem. Um dia elas se surpreenderão ao encontrar a porta fechada.” (desconheço o autor)



quinta-feira, 14 de julho de 2011

Assim...

Imagem: google

Eu quero
eu e você assim
abraçados
agarrados
amarrados,
repletos de prazer
e cansaço...
Nós dois assim
entregues
ao desejo
dos sentidos:
o cheiro, 
o toque,
o gosto
do teu corpo
no meu corpo
fundindo-se,
confundindo-se
nas carícias
nos sussurros
Nós dois assim
exaustos
no desejo
do beijo
da pele
Nós dois assim
entregues
um ao outro
sem pressa
sem planos
sem juízo
apenas nós dois
assim



Eu quero você assim... quando você chegar, e  me encontrar, e me reconhecer...


quarta-feira, 13 de julho de 2011

Imagem: google




Cansada de tudo que começa, hoje eu queria alguma coisa que continuasse...
http://meme.yahoo.com/andreia_spengler/p/YtQ3zwP/



Selinho estiloso



Eita que a semana tá maravilhosa. Pra compensar a alergia que vem me castigando, recebi outro selinho, meu 8º, da Simone Audrei, do blog Vida de Rata. O blog dela é maravilhoso. Uma honra pra mim todo esse carinho.

Selinho pra alegrar meu dia...


O que pode alegrar meu dia quando se está doente e após mais uma noite sem dormir? Selinho, lógico! Esse ganhei da Ana martins, do Pequenas Epifânias. Obrigada pelo carinho de sempre Ana. Sou sua fã.


Gosto...

Imagem: google


"Eu gosto de quem facilita as coisas. De quem aponta caminhos ao invés de propor emboscadas. Eu sou feliz ao lado de pessoas que vivem sem códigos, que estão disponíveis sem exigir que você decifre nada. O que me faz feliz é leve e, mesmo que o tempo leve, continua dentro de mim. Eu quero andar de mãos dadas com quem sabe que entrelaçar os dedos é mais do que um simples ato que mantém mãos unidas. É uma forma de trocar energia, de dizer: você não se enganou, eu estou aqui. Porque por mais que os obstáculos nos desafiem, o que realmente permanece costuma vir de quem não tem medo de ficar." (Fernanda Gaona)





terça-feira, 12 de julho de 2011

Novo selo



Adoro receber o carinho de pessoas tão especiais. Esse selo foi-me ofertado pela Simone Audrei, do blog Vida de Rata. Adorei. Obrigada pelo carinho Simone.


Como tarefa, irei responder algumas questões:


15 coisas sobre mim:
- Sou ruiva (desde pequenininha... kkkkkkkk... brincadeirinha, mas foi assim que me "encontrei"! Amo meus cabelos vermelhos);
- Sou meio bicho do mato, adoro ficar em casa;
- Sou Pernambucana com muito orgulho;
- Sou muito vaidosa;
- Sou funcionária pública;
- Sou romântica;
- Ainda teimo em acreditar nas pessoas;
- Sou baixinha (e adoro!);
- Sou teimosa (muito);
- Fico muito, muito, muito carente quando tô de TPM;
- Adoro ficar sozinha, mas de  vez em quando dá uma agonia e eu tenho que ver gente;
_ Adoro gatos;
- Tenho insônia;
- Me preocupo com as pessoas;
- "Confesso que sou de origem pobre, mas meu coração é nobre, foi assim que Deus me fez";

Manias:
- Andar calçada;
- Usar short por baixo da saia/vestido;
- Perfeccionista.


Coisas que me irritam:
- Cigarro (sou super alérgica);
- Injustiça;
- Mentira;
- Gente que joga lixo na rua;
- Preconceito;


Coisas que adora:
- Vinho;
- Sushi;
- Chocolate;
- Animais;
- Crianças;
- Luar;
- Dançar;
- Viajar;
- Andar de mãos dadas;
- Sentar na areia da praia e observar o mar.


Lazer:
- Assistir filme;
- Praia;
- Ver meu Náutico jogar.



Meu maior sonho:
- Ser mãe

Meu maior medo:
- Perder as pessoas que amo

Pessoas importantes na minha vida:
- Família e amigos (poucos, mas especiais)

Vou...

Imagem: google


Vou mostrando como sou e vou sendo como posso.
Jogando meu corpo no mundo,
andando por todos os cantos
e pela lei natural dos encontros, 
eu deixo e recebo um tanto.
E passo aos olhos nus ou vestidos de lunetas.

Passado, presente,
participo sendo o mistério do planeta.


http://www.vagalume.com.br/os-​novos-baianos/misterio-do-plan​eta.html#ixzz1RnsMbGkM




segunda-feira, 11 de julho de 2011

Hoje é segunda-feira!!

Imagem: google

Dia de começar dieta, começar a estudar, a fazer exercício... segunda é sempre o dia em que prometemos iniciar tudo... e na verdade não fazemos nada, né?


Pois então viva pra mim!!! Comecei a malhação hoje. Nem prometi, nem planejei... fui e pronto! Feliz porque estou cuidando de mim! 


Além da melhora estética que estou buscando desesperadamente (muitos quilinhos pra jogar fora!), acho que vai melhorar muito minha saúde, minha auto-estima e, afinal, eu mereço!!



Imagem: google

Eu sinto, eu vejo, 
Eu choro, eu rio...
Estou viva...
Obrigada meu Deus!!

sábado, 9 de julho de 2011

Dia bom: mais um selinho


Para tudoooooooooooooooooo... mais um selinho da fofa da Paula Lima, do blog Poemas, Poesias e Pensamentos. Amei. 


Olha as regrinhas para repassá-lo: 


1. Exibir a imagem do prêmio;
2. Postar o link do blog que premiou: 
http://paulamlima.blogspot.com/
3.Publicar as regras; 
4. Indicar 10 blogs para receberem:
http://asoonhadora.blogspot.com/ 
http://vidadarata.blogspot.com/ 
http://karlakrause.blogspot.com/
http://olhardentrodosolhos.blogspot.com/
http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/
http://aartedeumsorriso.blogspot.com/
http://passarinhosnotelhado.blogspot.com/ 
http://pequenasepifaniaseoutrosdevaneios.blogspot.com/
http://anandalari.blogspot.com/ 
http://desaguandovania.blogspot.com/


5. Avisar os indicados.


Beijos, beijos e beijos a tod@s

Ôbaaaaaaaaaaaa, novo selinho!!



Bom, este selo tem algumas regrinhas, as quais irei cumprir neste post:


1º Colocar o link de quem te indicou

2º Qual o seu maior sonho?
R. Ser mãe

3º O Que te faz sorrir?
R. Animais, crianças, lua, cafuné...

R. Conheço, sigo e sou fã

5º Diga algo sobre o que acha do blog que te enviou!
R. Adoro o blog, acho inspirador.

6º Indique aos blogs que fazem um sorriso nascer em seu rosto, toda vez que você olha!


http://desaguandovania.blogspot.com


http://sotenhofragilidades.blogspot.com


http://paulamlima.blogspot.com


http://passarinhosnotelhado.blogspot.com


http://metamorfosesdaalma.blogspot.com


http://complicadaenadaperfeitinha.blogspot.com


Bjos a tod@s


Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima...

Imagem: google


O post anterior foi bem down... eu sei... mas é um sentimento que vem me seguindo ultimamente...


Mas também esgotei minha cota de baixo astral da semana. Doente e triste não dá, né? E como a alergia tá me massacrando esses dias, vou ao menos ficar mais alegrinha.


O dia nasceu, o céu está azul e o mundo gira... graças a Deus!!



sexta-feira, 8 de julho de 2011

Confissão

Imagem: google


Estou aqui agora, sentada em frente a tela, com uma infinidade de pensamentos e sentimentos em minha cabeça...

Tantos sonhos, tantas convicções, tantos ideais que caem ao chão neste momento... Eu acreditava que coisas boas aconteciam para pessoas boas. Mas aprendi que não importa o quão bom você seja, as vezes, ou constantemente, coisas ruins acontecem... coisas muito ruins acontecem.

Estou sozinha em meu quarto e penso em tudo o que aconteceu até agora, todos os risos e lágrimas que me trouxeram até aqui, que me fizeram quem sou... sempre tive a sensação de ser meio extraterrestre, meio peixe fora d'água. Minha vida inteira. E essa impressão não foi embora com a idade. Sinto-me uma estranha no meio do mundo e, por mais que eu tente, não consigo me encaixar.

Será que isso tudo é um teste? Pra por à prova minha vontade, meus princípios, meu caráter? Se for, sei que não passei ilesa até hoje mas, seja como for, os erros que cometi antes foram por pura ingenuidade, ou desespero, ou falta de conhecimento...

Mas agora não. Agora cansei. Agora não quero mais fazer as coisas certas. Não quero mais seguir meus princípios ou consciência. De que me valeram até agora? Eu tenho uma cabeça que me norteia, um coração que me embala... tenho sentimentos por plantas, animais, coisas e pessoas... ah! as pessoas. Poderia guardar cada uma delas num cantinho perfumado de meu coração. Mas as pessoas não se importam com seus sentimentos ou pensamentos. Não se importam com quem você é de verdade, apenas com quem querem que você seja.

Criei escudos, máscaras, subterfúgios para me proteger de pessoas que só se aproximaram para tirar algum proveito. E acho que não aprendi a separar aquelas que gostavam de mim de verdade. Nunca sei distingui-las. Abro meu coração e me mostro a qualquer pessoa que chegue perto. E logo depois preciso fujir e me trancar para não me machucar. Cansada de ter que me defender.

Vivemos num mundo de aparências... um mundo cruel, na maioria das vezes... ou melhor, o mundo não é cruel, as pessoas, essas sim são cruéis. 

Eu sei, a culpa é minha. Eu cresci e esqueci de aprender as coisas simples do mundo. Como não confiar em estranhos, que contos de fadas não existem e, o principal, que as pessoas mentem.

A culpa é minha. Porque ainda sou uma menina que gosta de flores, bichos, crianças, romances... ainda acredito nas pessoas... ainda acredito no amor... não esse amor de comercial de televisão. Acredito no amor sem limites, sem regras, sem juízo... um amor que um dia achei que iria encontrar... um dia, quando eu não tinha o coração cansado e os olhos pesados... acreditei... porque agora já não acredito mais...

Não, não estou aqui maldizendo a vida, Deus, o amor, o mundo, as pessoas... não. Ao contrário, estou me libertando. Aceitando que nada disso seja pra mim e talvez assim trazer um pouco de paz ao meu coração... sei que vou continuar a me enganar, me iludir, me machucar. Porque por mais cansada que eu esteja disso tudo, tenho um coração que nasceu pra se doar, que teima em se envolver, em se abrir. Tenho um coração que teima em achar que pode ser feliz... 



Eu, romântica!

Imagem: google


"Sempre fui sentimental e nunca levei adiante relações em que não estivesse emocionalmente envolvida, e por mais que eu pareça ser durona, é apenas fachada. Só eu sei o quanto já sonhei em ser uma princesa resgatada da torre de um castelo." (Martha Medeiros, em: Fora de Mim)


Sonhei... agora não mais...


"E se você puder me olhar
E se você quiser me achar
E se você trouxer o seu lar
Eu vou cuidar, eu cuidarei dele
Eu vou cuidar
Do seu jardim
Eu vou cuidar, eu cuidarei muito bem dele
Eu vou cuidar
Eu cuidarei do seu jantar
Do céu e do mar, e de você e de mim" (Titãs - Os Cegos do Castelo)




quinta-feira, 7 de julho de 2011

Eu tenho preguiça das pessoas!

Imagem: google


Cada dia mais. Preguiça de pessoas que não se envolvem, que não se entregam... que passam pela vida sem nenhuma cicatriz, nenhum hematoma... que apenas passam pela vida... preguiça de pessoas que não amam...