sábado, 15 de setembro de 2012




Um comentário:

Paulo Sotter disse...

Lindo texto. Verdade absoluta. Por vezes nos vemos perdidos, sem a outra metade que nos completava... resta-nos a solidão do caminho vazio. Um abraço